Os 8 melhores celulares até 1000 reais para comprar em 2021

Saindo da linha de telefones de entrada, começamos a ver os modelos intermediários. Estes têm configurações interessantes e um preço mediano, que não é caro, mas também não necessariamente o mais barato possível. São boas opções para quem quer um celular bacana, com recursos melhores que os básicos, que dure bastante e seja mais acessível.

Reunimos uma lista com aparelhos cujo valor varia entre R$ 800 e R$ 1000. Nesse valor, já podemos encontrar opções bem interessantes que com certeza você vai gostar! Como aqui são modelos intermediários, devemos prestar mais atenção em questões como a câmera ou a tela, pois são recursos que os fabricantes já começam a investir mais para ganhar audiência.

Aqui estão alguns pontos a serem observados ao escolher seu modelo:

  • Processador e RAM: O processador é o coração do telefone, ele ditará como os aplicativos são executados e quão eficiente é a ação. Quanto melhor o processador, maior o desempenho. A memória RAM também está diretamente ligada a isso, pois será responsável por ajudar o processador a realizar muitas tarefas ao mesmo tempo. O recomendado para ter um celular que dure muitos anos é escolher modelos com pelo menos 3 e 4 GB de RAM.
  • Tela: Embora as resoluções sejam semelhantes na maioria dos modelos, já encontramos aqui algumas telas que se destacam dos telefones concorrentes. O tamanho da tela é um fator pessoal, mas fique de olho na resolução – quanto maior, melhor a qualidade da imagem. O tipo de tela utilizada também é um fator determinante, já que uma tela AMOLED, por exemplo, tem melhor qualidade de cor, contraste e até equilíbrio de preto do que uma IPS, por exemplo.
  • Câmeras: É importante ressaltar que a quantidade de MP (megapixels) não determina a qualidade da câmera, então você deve procurar fotos ou vídeos já gravados com o modelo de seu interesse, para realmente avaliar se gosta do qualidade, ou se for melhor, de outra opção. A tendência do mercado é ter pelo menos duas câmeras traseiras, mas existem várias opções com três e até quatro lentes diferentes. Isso dará ao seu telefone várias funções, desde uma foto comum até fotos com ângulos mais amplos, que apenas uma lente grande angular pode fazer. Se você é um amante da fotografia, vale a pena prestar mais atenção nos modelos que possuem lentes mais lentas, pois estes lhe darão maior versatilidade fotográfica (claro, sempre avaliando a qualidade destas).
  • Bateria: daqui já temos processadores com tecnologias para serem bem econômicas em relação à bateria, o que depende também de outros fatores para ter uma boa autonomia. Fique atento ao tamanho e pesquise testes de duração de bateria com o modelo escolhido, pois o desejo por uma bateria de longa duração é cada vez maior.
  • Recursos adicionais: Recursos adicionais são sempre bem-vindos! Câmeras pop-up, leitor biométrico na tela, infravermelho para desbloqueio facial e outros, são recursos que serão usados ​​para atrair o cliente, pois cada vez mais os telefones são semelhantes em configurações, então esses são a “cereja do bolo”.

Confira algumas indicações de celular intermediárias que preparamos para você:

1º – Samsung Galaxy A20

O irmão do meio da linha A da Samsung é o A20. Focado em ser um celular de entrada para o mid-range, esse aparelho tem um diferencial para a maioria dos modelos nessa faixa de preço: uma tela Super AMOLED. São 6,4 polegadas com resolução HD, sendo uma opção atrativa para quem gosta de consumir vídeos e outras mídias no celular. Seu processador é um Exynos 7884, com 3 GB de RAM. Este dispositivo possui 32 GB de memória interna, que pode ser expandida via cartão de memória. O A20 tem duas câmeras, a principal é de 13MP e a secundária é de 5MP, que é usada para fotos em grande angular. Sua câmera frontal possui 8 MP com abertura f/2.0. Possui leitor biométrico na parte de trás.

  • Tela: 6,4 polegadas com resolução HD
  • Processador: Exynos 7884
  • RAM: 3GB
  • Capacidade de memória: 32 GB
  • Câmera(s) traseira(s): 13 MP e 5 MP (grande angular)
  • Câmera(s) frontal(is): 8 MP
  • Bateria: 4000mAh

2º – Redmi Note 6 Pro

Esse modelo já foi um dos queridinhos da Xiaomi, mas com o lançamento de vários outros aparelhos, caiu no esquecimento para muitos, mas não deixa de ser um ótimo celular. Tem um Snapdragon 636 e versões de 3/4GB de RAM. Seu design lembra muito o iPhone, principalmente na parte traseira, com suas câmeras duplas (frente e traseira). Sua bateria tem uns incríveis 4000 mAh que aguentam um uso “pesado”. Possui leitor biométrico na parte traseira e tela de 6,26 polegadas, com resolução Full HD.

  • Tela: 6,26 polegadas com resolução Full HD
  • Processador: Snapdragon 636
  • RAM: 3, 4 ou 6 GB
  • Capacidade de memória: 32 ou 64 GB
  • Câmera(s) traseira(s): 12 MP (principal) e 5 MP (usado como sensor de profundidade)
  • Câmera(s) frontal(s): 20 MP (principal) e 2 MP (usado como sensor de profundidade)
  • Bateria: 4000mAh

3º – LG Q7 Plus

O Q7 Plus é um dispositivo bonito e durável. Possui certificação militar e IP68, o que lhe confere maior segurança contra quedas, água e poeira. Além disso, seu processador MediaTek MT6750S oferece uma boa experiência ao usuário, além de 3 ou 4 Gb de RAM, dependendo da versão escolhida. Sua tela tem resolução de 5,5 polegadas Full HD+. O aparelho conta ainda com leitor biométrico e bateria de 3000 mAh. Sua câmera traseira tem 16 MP, enquanto a frontal tem 5 MP. Possui 32 ou Gb de memória interna, que pode ser expandida até 2 TB via cartão microSD.

  • Tela: 5,5 polegadas com resolução Full HD
  • Processador: MediaTek MT6750S
  • RAM: 3 ou 4 GB
  • Capacidade de memória: 32 ou 64 Gb expansível
  • Câmera(s) traseira(s): 16 MP
  • Câmera(s) frontal(is): 5 MP
  • Bateria: 3000

4º – Xiaomi Mi A2

A maioria dos celulares hoje são equipados com interfaces customizadas pelos fabricantes. Apesar de serem muito úteis e com recursos exclusivos, muitos não gostam deles, razão pela qual as marcas investem em modelos com Android “puro”. O Mi A2 é um exemplo disso e é um sucesso entre os fãs. Ele tem o Snapdragon 660, que é um processador bem acessível. Você pode encontrar modelos com 4 ou 6 Gb de RAM, com variações de 32, 64 ou 128 Gb de memória interna. Ele tem uma tela de 6 polegadas com resolução Full HD, ainda com aquele entalhe gigante que muitos odeiam. Na traseira temos um conjunto com duas câmeras, uma de 20MP e outra de 12MP. Da câmera frontal temos uma de 20 MP que também possui Flash.

  • Tela: 6 polegadas com resolução Full HD
  • Processador: Snapdragon 660
  • RAM: 4 ou 6 GB
  • Capacidade de memória: 32, 64 ou 128 GB
  • Câmera(s) traseira(s): 20 MP e 12 MP
  • Câmera(s) frontal(is): 20 MP
  • Bateria: 3000mAh

5º – Xiaomi Mi A3

O Mi A2 ainda é um celular com especificações dentro dos parâmetros atuais, mas a Xiaomi já tomou providências para lançar o Mi A3. Nesta versão temos um ecrã de 6,01 polegadas, praticamente do mesmo tamanho do seu antecessor. A resolução foi reduzida para HD, o que contrariou muitos fãs, mas para compensar a empresa adotou uma tela AMOLED com melhor aproveitamento de espaço, já que utiliza o notch em forma de gota. O processador presente é o Snapdragon 665, com versões de 4 ou 6 Gb de RAM. O sensor biométrico agora está integrado na tela, seguindo a tendência das saídas. O Mi A3 possui três câmeras traseiras, sendo a principal de 48 MP, a secundária de 8 MP com função grande angular e a terceira de apenas 2 MP, que funciona como sensor de profundidade. A câmera frontal tem impressionantes 32 MP. Este telefone também tem Android “puro”, como todos os Xiaomi da linha A.

  • Tela: 6,01 polegadas com resolução HD
  • Processador: Snapdragon 665
  • RAM: 4 ou 6 GB de RAM
  • Capacidade de memória: 64 ou 128 Gb de RAM expansível
  • Câmera(s) traseira(s): 48 MP (principal), 8 MP (grande angular) e 2 MP (sensor de profundidade)
  • Câmera(s) frontal(is): 32 MP
  • Bateria: 4030mAh

6º – Xiaomi Redmi Note 7

O Note 7 foi um dos maiores sucessos de vendas da Xiaomi. Quando foi lançado, era um celular inigualável principalmente no mercado brasileiro, graças ao seu ótimo custo x benefício. Hoje já tem outros rivais, inclusive a própria Xiaomi, mas não deixa de ser um aparelho bem interessante. O Note 7 tem tela de 6,3 polegadas com resolução Full HD e um pequeno entalhe em forma de gota. Seu processador é um Snapdragon 660, que funciona muito bem com as três versões do aparelho (3, 4 ou 6 Gb de RAM). Possui modelos com 32, 64 ou 128 Gb de RAM, e essa memória pode ser expandida via cartão microSD. As câmeras possuem uma lente principal de 48MP e uma lente secundária de 5MP, que é usada para o sensor de profundidade. Já na frente temos um 13 MP. Ele possui um leitor biométrico, que fica na parte traseira, e uma bateria de 4000 mAh.

  • Tela: 6,3 polegadas com resolução Full HD
  • Processador: Snapdragon 660
  • RAM: 3, 4 ou 6 GB de RAM
  • Capacidade de memória: 32, 64 ou 128 Gb expansível
  • Câmera(s) traseira(s): 48 MP e 5 MP (para sensor de profundidade)
  • Câmera(s) frontal(is): 13 MP
  • Bateria: 4000mAh

7º – Moto G7

O Moto G7 é um dos principais representantes da Motorola em celulares que deixam de ser básicos e passam a figurar no meio. Este dispositivo possui um processador Snapdragon 632 com 8 núcleos e 4 Gb de RAM. Sua tela é de 6,2 polegadas, protegida por Gorilla Glass e com resolução Full HD! Há 64 Gb disponíveis para armazenar seus arquivos e esse espaço pode ser aumentado com um cartão de memória. Ele possui duas câmeras traseiras, sendo a principal de 12MP e uma secundária de 5MP, que é usada como sensor de profundidade. A câmera frontal tem 8 MP e também conta com a função HDR. Tem uma bateria de 3000 mAh com carregamento rápido. Não podemos esquecer seu leitor biométrico que está localizado na parte traseira do dispositivo.

  • Tela: 6,2 polegadas com resolução Full HD
  • Processador: Snapdragon 632
  • RAM: 4GB
  • Capacidade de memória: 64 Gb expansível
  • Câmera(s) traseira(s): 12 MP e 5 MP (para sensor de profundidade)
  • Câmera(s) frontal(is): 8 MP
  • Bateria: 3000mAh

8º – Motorola One, XT1941-3

Ainda no segmento de celulares com Pure Android, a Motorola apresentou o Moto One. Aqui encontramos uma tela de 5,9 polegadas com resolução HD e proteção Gorilla Glass. Para o processador a empresa escolheu o Snapdragon 625, com 4 GB de RAM. Há apenas um modelo disponível, que é com 64Gb de memória interna, mas pode ser expandido via cartão microSD. A empresa instalou duas câmeras na parte traseira, sendo a principal de 13MP e a secundária de apenas 2MP, que funciona como sensor de profundidade. Na frente, temos uma câmera de 8MP com abertura f/2.0. Tem um leitor biométrico na parte traseira e uma bateria de 3000mAh.

  • Tela: 5,9 polegadas com resolução HD
  • Processador: Snapdragon 625
  • RAM: 4GB
  • Capacidade de memória: 64 GB
  • Câmera(s) traseira(s): 13 MP e 2 MP (sensor de profundidade)
  • Câmera(s) frontal(is): 8 MP
  • Bateria: 3000mAh

Conclusões

Entre R$ 800 e R$ 1000 já começamos a encontrar aparelhos bem interessantes, e muitos com especificações semelhantes. Mesmo com as oito indicações, qual delas é a melhor? Em nossa opinião, o melhor telefone mostrado aqui é o Xiaomi Mi A3. Por ser lançado recentemente, ele tem um design interessante e moderno e alguns recursos que estão chegando em aparelhos de ponta, como o leitor biométrico integrado à tela.

Ele usa o Snapdragon 665, tem mais de 4000 mAh de bateria e uma boa quantidade de RAM mesmo em sua versão mais “inferior”, isso o torna capaz de rodar todos os aplicativos atuais sem problemas. A cereja do bolo são suas três câmeras, que acabam sendo um fator muito interessante quando comparado a todos os concorrentes. A desvantagem deste dispositivo foi o retrocesso na resolução da tela, mas isso é compensado um pouco pela qualidade do AMOLED.

Similar Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published.