Review JBL Quantum 600: Vale a pena?

A JBL investiu fortemente no lançamento de seus headsets gamers, com modelos para todos os públicos. O JBL Quantum 600 é a opção para quem procura um headset sem fio de boa qualidade, cheio de recursos diferenciados e claro a famosa iluminação RGB que o deixa super estiloso.

Este fone de ouvido possui dois sistemas de som 3D, pode ser usado com ou sem cabo, e possui excelente construção e conforto! Ele pode ser totalmente customizado através do software da empresa, que é uma de suas principais vantagens. No entanto, sua duração de bateria acaba sendo menor que a de seus concorrentes e pode decepcionar alguns consumidores.

O Buy Manual teve a oportunidade de testar esse headset, por isso preparamos uma resenha completa para mostrar seus pontos positivos e negativos! Veja abaixo sua ficha técnica.

Folha de dados JBL Quantum 600:

  • Tipo: Acima da orelha
  • Acionamento: 50 mm
  • Impedância: 32 Ω
  • Resposta de Frequência: 20Hz a 20KHz
  • Fio: 1x cabo P2 e 1x cabo USB para carregamento
  • Conexão sem fio: 2,4 GHz sem fio
  • Microfone: Maleável
  • Construção: Estrutura de alumínio e acabamento com peças plásticas
  • 7.1 Surround: Sim
  • Bateria: até 16 horas
  • Peso: 346 gramas
  • Compatível com: PC, Playstation (4 e 5), Xbox (One, Series S/X), Nintendo Switch, Mobile, Mac, VR, PS
  • Outros recursos: iluminação RGB, controle de som que alterna o volume do jogo ou áudio de voz, DTS 2.0

Design e construção

O JBL Quantum 600 é um headset resistente e durável. (Foto: Divulgação/Guia de Compras)

O JBL Quantum 600 é um headset robusto e de excelente construção, cuja estrutura é feita de metal flexível e o acabamento em plástico rígido. O design deste fone de ouvido já o torna muito bonito e chamativo, e o LED é apenas o plus para completar sua beleza. É todo pintado de preto, mas varia entre preto fosco e preto brilhante esmaltado nas laterais das conchas.

Projeto do JBL Quantum 600. (Foto: Divulgação/Manual de Compras)

Falando em conchas, é aqui que temos as luzes RGB iluminando um grande “JBL” texturizado. Essas luzes permanecem piscando por padrão, mas você pode alterar a animação, as cores ou até mesmo desligá-las via software. O microfone não é removível, mas possui um sistema Flip to Mute, então basta colocá-lo e ele será silenciado.

Detalhes estruturados do JBL Quantum 600. (Foto: Divulgação / Manual da Buy)

Na concha esquerda o Quantum 600 possui duas “rodas”, sendo uma para volume e outra que alterna entre prioridade o som dos jogos ou comunicação com os amigos. Há também um botão para silenciar o microfone mesmo sem colocá-lo, assim como a porta USB para recarregá-lo e a entrada de 3,5 mm para uso com o fio. O botão liga/desliga fica à direita, ao lado de um LED que acende quando os fones de ouvido estão ligados.

As conchas do JBL Quantum 600 são macias e confortáveis. (Foto: Divulgação/Manual da Compra)

Em termos de conforto, o JBL Quantum 600 não decepciona! As conchas de espuma se encaixam bem no ouvido, não muito apertadas ou quentes, e podem ser removidas para lavar. A haste é toda forrada com a mesma espuma e couro sintético que as conchas, por isso é macia contra a cabeça. Vale ressaltar que ele possui ajuste de altura e pode girar suas conchas em 90°, excelente para quem gosta de deixar o fone de ouvido no pescoço.

Áudio

O JBL Quantum 600 é um headset voltado para jogos. (Foto: Divulgação/Manual da Compra)

O JBL Quantum 600 possui drivers de 50mm, além de uma resposta de frequência que varia de 20Hz a 20KHz. Isso significa que ele pode abranger uma boa faixa de frequências, desde sons mais suaves até explosões em jogos, ou músicas cujo baixo é o ponto forte. Além disso, ainda conta com som 7.1 Surround e DTS 2.0, que também visa oferecer som tridimensional.

Quanto ao áudio, não há o que reclamar do JBL Quantum 600. As frequências são bem balanceadas, com agudos suaves e graves potentes bem definidos. Você pode usá-lo para ouvir música sem se preocupar se está faltando algum detalhe importante.

Você pode ajustar as frequências do JBL Quantum 600. (Foto: Divulgação/Manual da Compra)

Às vezes os graves acabam se destacando, mas isso pode ser corrigido simplesmente alterando o EQ do fone de ouvido no software QuantumENGINE, que te dá o controle de cada frequência do fone de ouvido.

Nos jogos a experiência também é excelente, principalmente com as características de som tridimensional ativadas. Não só você pode ouvir os detalhes do som perfeitamente, mas você pode facilmente dizer de onde vem. Isso aumenta a imersão e também pode dar a você uma vantagem sobre seus inimigos, especialmente em jogos FPS online.

Software QuantumENGINE

O QuantumENGINE permite que você personalize todas as configurações do fone de ouvido. (Foto: Divulgação/Manual da Compra)

Com o software QuantumENGINE, o usuário pode controlar diversas configurações e funções do fone de ouvido, e para falar a verdade este programa foi uma surpresa muito positiva! Na parte de som permite que o usuário altere as equalizações do fone de ouvido, escolha entre som DTS ou Surround, faça configurações avançadas em Surround modificando cada canal separadamente, e ainda defina por tamanho de cabeçote.

Alteração da iluminação do JBL Quantum 600 via software. (Foto: Divulgação/Manual de Compras)

Além disso, você pode fazer configurações no microfone, ver o nível de bateria dos fones, alterar as cores e padrões de animação da luz RGB e ver outras informações importantes relacionadas ao JBL Quantum 600. Todas essas configurações podem ser salvas em perfis, para que você possa criar um equalizador para jogos, um para filmes, um para música e assim por diante.

Dongle USB e conexão por fio

O JBL Quantum 600 funciona com ou sem cabo. (Foto: Divulgação/Manual da Compra)

Sem fio o JBL Quantum 600 usa um dongle USB com conexão Wireless de 2,4 GHz, que acaba sendo o mais eficiente em jogos por ter um delay imperceptível. O lado positivo é que você também pode usar esse fone de ouvido com fio, pois ele possui uma entrada P2 de 3,5 mm e um cabo, que também possui o controle de volume e o botão para silenciar o microfone. Isso torna esse fone de ouvido versátil, podendo ser usado em computadores, smartphones, Xbox One, PS4, Nintendo Switch, entre outros dispositivos.

A desvantagem é que as funções de som Surround e DTS só funcionam no computador com o QuantumENGINE instalado, portanto, ao usar o JBL Quantum 600 em celulares ou consoles, essas funções não serão ativadas.

Bateria

Sua bateria dura em média 14 horas. (Foto: Divulgação/Manual da Compra)

A JBL promete até 16 horas de bateria para o Quantum 600, mas no uso diário acabou não alcançando tanto. Em nossos testes esse headset durou entre 13 e 14 horas, o que é “ok” comparado ao que o fabricante promete. Leva 2 horas para que a bateria esteja completamente cheia e pronta para ser usada novamente.

A duração da bateria é boa, mas fica atrás de alguns telefones concorrentes. No entanto, o fato de poder ser usado com fio facilita isso, já que você não precisará parar de jogar ou usar um “fone de ouvido sobressalente” por falta de bateria.

Microfone

O JBL Quantum 600 possui microfone com som nítido e sem ruídos. (Foto: Divulgação/Manual da Compra)

O fone de ouvido de um gamer deve ter um microfone de qualidade, afinal a comunicação é a chave para o sucesso no jogo. Felizmente, o JBL Quantum 600 faz isso com maestria, oferecendo áudio limpo, claro e sem distorção nos vocais. Você pode alterar o volume do microfone, sensibilidade e até feedback via software.

O microfone não é destacável, mas como mencionado em um tópico anterior, basta levantá-lo para silenciar a voz. Você verá um LED vermelho na ponta do microfone, indicando que ele está mudo. Você também pode silenciar o microfone usando um botão na lateral.

Você pode silenciá-lo movendo o microfone para cima ou através da tecla de atalho. (Foto: Divulgação/Manual de compra)

Sua função de equilíbrio de áudio e comunicação vale a pena mencionar. Girar a roda para cima diminui o volume do chat de voz e dá prioridade ao volume do jogo; desligá-lo dá prioridade ao bate-papo por voz e diminui o volume do jogo.

Vale a pena comprar o JBL Quantum 600?

O JBL Quantum 600 é um dos fones de ouvido mais completos do mercado considerando sua faixa de preço, portanto não deve nada aos concorrentes. Tem uma boa construção, é confortável e tem um som excelente tanto para música quanto para jogos. O grande ponto positivo é o seu software que oferece total controle sobre os fones, desde as equalizações até as cores que vão iluminar o periférico.

A desvantagem é que a conexão sem fio funciona apenas no PC, então para outros dispositivos você terá que usar o cabo e consequentemente perder algumas características de qualidade e som 3D. Além disso, o software JBL roda apenas no Windows, portanto, se você usa computadores Apple, não terá acesso aos recursos e personalizações do fone de ouvido.

A duração da bateria não é a melhor quando comparada aos fones de ouvido concorrentes, mas poder usar o JBL Quantum 600 com fio significa que o jogador nunca fica sem um fone de ouvido para usar. Sem falar que a média de 13 horas é (geralmente) suficiente para jogar o dia todo!

Similar Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published.